Página Inicial
  • Login
  • Esqueci a Senha
  • Lista de Compras
  • Notícias
  • Humor
  • Cadastro



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

POLÍCIA CHINESA FECHA FÁBRICA DE FONES DE OUVIDOS REDMI AIRDOTS FALSIFICADOS

5/22/2020

O departamento jurídico da Xiaomi anunciou, nesta quinta-feira (21), a dispersão de uma organização criminosa chinesa especializada na produção de fones de ouvido Redmi AirDots falsos. A ação apreendeu milhares de produtos prontos para venda, além de peças para produção e pessoas envolvidas na rede.

Segundo publicação na rede social Weibo, a equipe de proteção de dados da Xiaomi disse ter recebido inúmeras denúncias de uma loja online vendendo fones de ouvido falsos da sua marca. Após investigação preliminar, a empresa identificou, junto ao órgão de segurança pública chinês, uma instalação em Shenzhen, na província de Guangdong, China, com cerca de 200 metros quadrados e 20 funcionários.

Fábrica onde se produzia os fones de ouvido falsos da Xiaomi (Foto: Reprodução/Xiaomi)

No local, foram apreendidos mais de mil produtos, entre fones de ouvidos prontos para serem comercializados, embalagens, manuais de instruções e peças para produção. O responsável pela fábrica foi levado pela polícia local e responderá de acordo com a lei.

Fones de ouvido Redmi AirDots são um dos mais vendidos no país (Foto: Reprodução/4gNews)

A comercialização de produtos falsos na China foi, por muito tempo, um dos principais motivos de desconfiança entre usuários de todo mundo — o termo "Xingling" surgiu exatamente desse período. Em fevereiro, por exemplo, foi identificada uma empresa na plataforma Aliexpress vendendo produtos falsificados de marcas como Samsung e Huawei.

No entanto, a recente popularização de marcas chinesas, marcada por aparelhos de boa qualidade e preço mais baixo, fez com que nomes como Xiaomi, Vivo e Realme se destacassem nos últimos anos. Atualmente, a chinesa Xiaomi é a terceira maior fabricante de smartphones do mundo, atrás apenas de Samsung (1º) e Apple (2º).

Em postagem na rede social, a Xiaomi afirmou que assumirá todas as responsabilidades legais correspondentes. A recomendação da empresa — e também da redação do Canaltech — é optar sempre pela compra de produtos em canais oficiais, evitando possíveis dores de cabeça no futuro.

 

Fonte: CanalTech

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar