Página Inicial
  • Lista de Compras
  • Notícias
  • Humor
  • Cadastro


twitter

Facebook

  Notícia
|

 

DUAS MIL NVIDIA V100 DE 32GB EQUIPAM NOVO SUPERCOMPUTADOR DRAGÃO DA PETROBRAS

7/26/2021

A Petrobras iniciou recentemente a operação do seu supercomputador Dragão. Este "super PC" é equipado com duas mil GPUs Nvidia V100, produto voltado para high performance computing (HPC). Mas para quem não sabe, essas GPUs não são feitas para jogar, nem saída para telas possuem.

Empresas que trabalham com alto volume dados, inteligência artificial e precisam fazer cálculos muitíssimo complexos utilizam "placas de vídeo" para realizar a computação de alto desempenho. Meio estranho chamar assim já que elas não possuem saída de vídeo e sempre associei placa ao monitor. O termo mais correto é acelerador. Mas sim, o uso das Nvidia V100 de 32 GB HBM2 gera imagens.

No caso do supercomputador Dragão, as imagens geradas são um "mapa" da subsuperfície do oceano terrestre, onde ficam os principais campos de petróleo do Brasil, através de dados geofísicos. As GPUs aceleradoras entregam maior precisão na interpretação desses dados, com menor gasto energético e, consequentemente, economia financeira e ambiental. O Dragão é equipado também com processadores Intel Xeon Gold 6230R de 26 núcleos, 52 threads, clock entre 2,1 e 4 GHz e capacidade para 1 TB de memória. De acordo com o ranking de supercomputadores Top 500, o Dragão tem 188.224 núcleos e 208.896 GB de memória. Imagina o quanto de abas do Chrome dá para deixar abertas nesse "PCzin".

Ainda de acordo com o ranking, o supercomputador Dragão é o mais potente da América Latina, com uma performance 8.983 TFlops/s (8,9 PFlops) e podendo Pico Teórico de 14.006,5 TFlops/s (aproximadamente 14 PFlops/s). Completam o pódio latino-americano outros dois supercomputadores da Petrobras: Atlas e Fênix.

O Dragão faz jus ao nome do monstro mítico. Enfileirando todos os clusters (aqueles "armários") que formam o supercomputador dá o total de 34 metros de comprimento. Agora deixe isso em pé e você tem uma estrutura 9,6m maior do que a maior onda já surfada no mundo, que tinha 24,4m e foi pega pelo brasileiro Rodrigo Koxa em Nazaré, no ano de 2017.

A empresa responsável pela montagem foi a empresa francesa Atos, do ramo de computação e cloud.

 

Fonte: Adrenaline

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar